Humidade nas Paredes

A humidade nas paredes é um problema muito comum e de longa data. Ocorre em cerca de 4 em cada 5 casas na Suíça, e a longo prazo provoca danos estruturais em qualquer tipo de edifício.

Causas & Efeitos

A humidade nas paredes é causada pela água que penetra quer pela face lateral das paredes ou subindo pela estrutura do edifício pela capilaridade ascensional.

 

Isto pode ter duas razões:

  • Falta de isolamento e impermeabilização em edifícios
  • Defeitos ou falhas na impermeabilização em edifícios recentes

Quando a humidade sobe do nível do chão através das zonas em contacto com o solo viaja pelas paredes, danificando estruturalmente o edifício deteriorando a alvenaria, nomeadamente nas zonas de evaporação.

Estes danos incluem a eflorescência de sais (Salitre), a quebra do gesso e do reboco, textura quebradiça e frágil da parede e quebras ou bolhas na pintura. Isto é causado pelo constante transporte de sais e minerais do solo através da parede, infiltrando-a na sua forma dissolvida e danificando-a no processo de recristalização que ocorre durante a evaporação.

Os danos estruturais tornam-se visíveis tanto no interior como no exterior, com descoloração e descamação da pintura, bolhas e desmoronamento do reboco.

Consequências

Folgen

O transporte continuado e ininterrupto de humidade para as paredes do edifício resulta em perdas financeiras acentuadas bem como em efeitos negativos na qualidade de vida e na saúde dos seus habitantes, nomeadamente:

  • Reparações caras, as paredes molhadas não são reparadas de forma eficaz, os ciclos de reparação são curtos, sendo necessárias múltiplas intervenções com investimentos elevados.
  • Custos de aquecimento elevados, porque a humidade nas paredes diminui a capacidade do isolamento, levando a maiores custos energéticos.
  • Efeitos negativos na qualidade de vida, visto que paredes internas húmidas levam à formação de ‘cheiros a mofo’, desagradáveis e que levam ao uso ineficiente dos espaços.
  • Riscos de Saúde, porque os esporos de fungos e míldios se acumulam nas paredes húmidas e necessitam dessa humidade para o seu desenvolvimento, podendo potenciar reações alérgicas graves, ou agudizando outras doenças como a asma.